Dieta de queima de gordura para perder peso? Esquema e menu de amostras

Dieta de queima de gordura para perder peso? Esquema e menu de amostras

A dieta de queima de gordura é uma das dietas mais populares, uma vez que a perda de peso tem lugar gradualmente a longo prazo. Se isto é possível, é porque a dieta em que se baseia centra-se exclusivamente em elementos capazes de acelerar o metabolismo.

Livrar-se de quilos indesejados é o sonho de todos: a dieta de queima de gordura pode, portanto, revelar-se um excelente aliado. No entanto, “queima de gordura” não significa a capacidade de queimar gordura em excesso, que é claramente o resultado de uma dieta pobre. Refeições fora de horas, aperitivos salgados feitos de batatas fritas ou aperitivos doces feitos de aperitivos não ajudam certamente a sua saúde. O mesmo se aplica aos alimentos fritos. A ideia básica da dieta de queima de gordura, como já foi salientado, gira em torno da capacidade de acelerar o metabolismo.

A que se deve prestar atenção se decidir seguir a dieta de queima de gordura?

A contagem de calorias é essencial, porque é utilizada para estabelecer o consumo total de energia. Isto depende de dois factores: o primeiro é o metabolismo basal, que está intimamente ligado a factores pessoais tais como sexo, idade, peso, altura e massa muscular; o segundo diz respeito ao exercício físico. Com um treino mais ou menos intenso, a ser feito dentro ou fora de casa, perder peso torna-se um objectivo mais fácil de perseguir. Especialmente face a um período de tempo bastante curto. A utilização da calculadora de calorias é uma boa jogada neste sentido.

O sucesso deste regime alimentar depende da capacidade de manter um balanço energético negativo a longo prazo. Neste sentido, a dieta desempenha um papel decisivo no projecto em questão. As partes à mesa devem, portanto, ser controladas. Por conseguinte, devem ser estritamente evitados excessos de qualquer tipo.

LEIA MAIS  Dieta semanal equilibrada para perder peso

Outro passo decisivo no sentido de libertar quilos indesejados é a distribuição de macro nutrientes: proteínas, gorduras e hidratos de carbono devem ser distribuídos de forma óptima. O factor decisivo é o aumento das proteínas, que devem constituir 45% da quantidade total de calorias. Isto suprime as dores de fome e melhora a sensação de saciedade. A proteína também melhora a estrutura muscular. A pele, os dentes e o cabelo também beneficiam.

E a gordura? A gordura não produz gordura. Esta é uma falsa crença. A redução do consumo de gordura é uma parte necessária da dieta de queima de gordura, mas não deve ser exagerada. Os homens experimentarão uma diminuição do desejo sexual, enquanto as mulheres experimentarão frequentes desânimos e súbitas mudanças de humor. As gorduras devem constituir 25 por cento da quantidade total de calor.

Os restantes 30% devem ser hidratos de carbono. Uma quantidade diária entre 80 e 100 gramas de hidratos de carbono é útil em termos de plena funcionalidade da actividade cerebral. Mais hidratos de carbono, de facto, é sinónimo de redução de gordura na dieta em questão. Tenha cuidado, contudo, em não exagerar com hidratos de carbono, especialmente se não fizer exercício. As flutuações na taxa glicémica afectariam a eliminação das gorduras.

Diagrama e menu de amostras da dieta de queima de gordura

Com referência ao esquema da dieta de queima de gordura, vale a pena salientar que existem 6 alimentos que têm propriedades desintoxicantes, drenantes, digestivas, estimulantes e termorreguladoras.

Mais especificamente:

1. café;

2. gengibre;

3. peixes;

4. chá verde;

5. ananás;

6. malaguetas

Deve dizer-se previamente que nenhum destes alimentos, sozinho ou em combinação com outros alimentos saudáveis, é capaz de fazer milagres na luta contra a gordura acumulada nas ancas, coxas, barriga e zona do abdómen. Contudo, a sua inclusão na dieta diária não pode certamente ser considerada uma má ideia.

Por conseguinte, propomos um menu de amostra da dieta de queima de gordura.

LEIA MAIS  A dieta bresaola funciona para perder peso? Esquema e menu de amostras

Segunda-feira

Pequeno-almoço: Uma pequena chávena chávena de chá verde e um par de roscas integrais com 100% de compota de fruta. Este último, melhor se for orgânico. Custa um pouco mais, mas vale a pena.

Lanche: uma maçã verde ou uma pêra.

Almoço: 2 ovos cozidos, acompanhados por um lado de abobrinha e uma batata cozida. Para uma bebida, um chá de ervas de gengibre é a solução ideal;

Jantar: um peixe assado acompanhado por rúcula, tomate cereja, pimenta malagueta e uma fatia de pão. Estritamente integral.

Terça-feira

Pequeno almoço: um iogurte magro acompanhado de cereais.

Snack: um pequeno pedaço de parmigiana;

Almoço: salada de grão de bico e atum, acompanhada por alguns biscoitos de arroz e um acompanhamento de vegetais, tais como espargos ou aipo. Em particular, a costela de aipo é aquela sem quaisquer filamentos duros. Por conseguinte, é o mais flagrante. É necessário, no entanto, saber tirá-lo do coração do aipo.

Jantar: arroz pilaf e frango limão com cenouras.

Quarta-feira

Pequeno almoço: leite desnatado com um par de bolachas secas.

Snack: nozes, avelãs e amêndoas; uma chávena de chá verde.

Almoço: 60 gramas de massa integral com uma pitada de malagueta para a tornar deliberadamente “mais forte”. Vitela grelhada com um acompanhamento de cogumelos porcini.

Jantar: salmão com legumes cozidos.

Quinta-feira

Pequeno-almoço: Meia banana, sementes de chia e água de coco. A água de coco é conhecida por acelerar o metabolismo, fortalecer o sistema imunitário, ajudar a digestão e melhorar a saúde geral da pele.

Snack: 2 peras orgânicas e um café.

Almoço: Arroz castanho com gengibre, limão e menta. Carne branca com salada lateral; duas fatias de ananás.

Jantar: Peru grelhado com legumes cozidos.

Sexta-feira

Pequeno almoço: iogurte grego com mirtilos e uma maçã.

Snack: salmão fumado numa fatia de torrada.

Almoço: creme de sopa de abobrinha com croutons.

LEIA MAIS  O esquema da Cevada Verde Plus? Será que funciona? Opiniões e revisões de quem o utiliza

Jantar: alcatra de peru com azeitonas.

Sábado

Pequeno almoço: um copo de água morna com sumo de limão, uma fatia de pão integral com três pedaços de abacate.

Snack: presunto cru e bolachas.

Almoço: tiras de carne de vaca acompanhadas de legumes grelhados, 2 fatias de ananás.

Jantar: massa integral com molho de tomate; bacalhau assado com tomate cereja na lateral.

Domingo

Pequeno-almoço: Uma chávena de aveia com algumas uvas.

Snack: uma sanduíche com um ovo cozido cortado em pedaços; duas fatias de ananás.

Almoço: biasmati de arroz; fatia de atum com espinafres cozidos; um café.

Jantar: duas fatias de torradas integrais com duas colheres de sopa de azeite extra-virgem.

Produtos recomendados para resultados rápidos e melhores

Todos sabemos que seguir uma dieta queima de gordura é difícil em si mesmo. Assim, por vezes é altura de “pedir uma pequena ajuda a partir de casa” .

Felizmente, no mercado existem produtos eficazes que aceleram o processo de emagrecimento e outros produtos que firmam o corpo. Para obter melhores resultados é recomendado seguir uma dieta, e adicionar um suplemento alimentar, e por quão pouco fazer actividade física com ferramentas simples em casa.

Contudo, em alguns casos, estes produtos revelaram-se eficazes mesmo sem uma dieta.

Dieta de queima de gordura: Conclusões

Cada caso é único. Para saber se a dieta de queima de gordura é adequada para si, deve sempre contactar um nutricionista ou o seu médico. Compreender por onde começar, nesta perspectiva, é de importância crucial.